sexta-feira, 26 de novembro de 2021

 


Quando renovar o design da sua loja, considere modernizá-la por inteiro, incluindo o checkout.

Os novos modelos de loja do Fastcommerce têm melhorias de design até na confirmação do pedido! Ficou tão legal que demos nome para esta mudança, que chamamos Tiny Checkout.

Ele brilha se a loja possui clientes assíduos, que retornam frequentemente para mais pedidos.

Para ver exemplo, faça pedidos nesta linda loja fictícia criada pela agência zFast. Note como os dados de cliente e entrega são apresentados!

Às vezes menos é mais!

quarta-feira, 24 de novembro de 2021

 


Você já precisou compartilhar um arquivo digitalmente?

Atualmente no mundo em que vivemos, um mundo onde tudo é digital, o compartilhamento de arquivos é rotineiro.

Você pode compartilhar arquivos com familiares, amigos, colegas de trabalho ou com qualquer outra pessoa.  Esse compartilhamento pode ser através das redes sociais, e-mails ou de outras formas.

Qual é a melhor maneira para fazer esse compartilhamento?

O compartilhamento vai depender do que você quer compartilhar e qual é o tamanho desse arquivo.

Métodos Tradicionais

E-mail

É o método mais popular do mundo. É possível enviar mensagens, anexar arquivos e enviar para o seu destinatário. Ele é fácil e gratuito.

Alguns serviços de e-mail tem um limite de 25mb por arquivo. Se o arquivo for muito grande é necessário encontrar outras soluções.

FTP

O protocolo de transferência de arquivos (FTP) é um método de compartilhamento de arquivos econômicos, mas um tanto técnico. É a maneira antiga de transferir arquivos de grande porte entre computadores em qualquer rede.

O FTP não tem limites específicos, mas depende do espaço de armazenamento do cliente ou servidor. No entanto, o FTP não é criptografado, portanto, vulnerável a ataques online.

Soluções baseadas em LAN

Um arquivo pode ser compartilhado em uma rede local, bem como LAN e Wi-Fi ou usando outras tecnologias como Bluetooth e NFC.

Eles são rápidos e não é necessário conectar um fio entre os dispositivos para compartilhar um arquivo. Obviamente, esses métodos requerem que os dois dispositivos próximos funcionem.

AirDrop

AirDrop é um método de compartilhamento de arquivos inventado pela Apple para Macs, iPhones e iPads. Ele funciona por Wi-Fi e Bluetooth, portanto, transfere arquivos entre macOS ou dispositivos iOS de maneira rápida, especialmente por Wi-Fi. Ele suporta quase qualquer arquivo de qualquer tamanho, desde que o dispositivo de destino tenha espaço de armazenamento suficiente.

O AirDrop criptografa os arquivos durante a transmissão e cria um firewall em torno do ponto de acesso criado (ao trabalhar por Wi-Fi) para proteger a conexão. Dito isso, tem uma grande desvantagem: não funciona para dispositivos que não sejam da Apple.

Soluções de armazenamento em nuvem

Um serviço de armazenamento em nuvem é uma solução de armazenamento baseada em servidor remoto sempre disponível que funciona através da Internet.

É como o FTP, mas sem seus aspectos técnicos. Uma solução de armazenamento em nuvem oferece uma interface intuitiva e também acesso direto aos dados. Além disso, é útil para fazer backup de dados cruciais.

Dropbox

O Dropbox é um serviço de hospedagem de arquivos simples e confiável que oferece armazenamento em nuvem, sincronização de arquivos, suporte multi-plataforma e mais recursos.

Ele permite que você carregue e compartilhe um link de arquivos, permitindo assim que você os compartilhe com qualquer pessoa. Além disso, você pode proteger o link com senha e definir uma data de expiração.

Google Drive

O Google Drive é uma das soluções de armazenamento em nuvem mais populares, principalmente devido ao fato de ser apoiado pelo Google.

Ele oferece 15 GB de espaço de armazenamento gratuito e pode-se armazenar e compartilhar um ou vários arquivos equivalentes a 15 GB.

Você pode compartilhar qualquer quantidade de arquivos e pastas com qualquer pessoa usando o Google Drive ou criar um link público para compartilhar seus arquivos e pastas publicamente.

iCloud Drive

iCloud Drive é o serviço de armazenamento baseado em nuvem da Apple. Você pode acessar seus arquivos usando o iCloud Drive e compartilhá-los com qualquer pessoa, como o Google Drive. Sua edição gratuita suporta o armazenamento de um ou mais arquivos adicionando no máximo 5 GB.

Microsoft OneDrive

OneDrive, da Microsoft, é outra solução de armazenamento em nuvem popular como os dois serviços acima. Ele oferece 5 GB de espaço de armazenamento gratuito, como o iCloud Drive, e restringe o tamanho máximo do arquivo a 2 GB, ao contrário das duas opções acima.

Você pode optar por compartilhar os arquivos selecionados e enviar seu link publicamente compartilhável para qualquer pessoa ou permitir o acesso aos seus arquivos apenas para pessoas específicas por sua escolha.

Sites de compartilhamento de arquivos

Um serviço de armazenamento em nuvem representa alguns problemas para você, pois é necessário fazer login antes de compartilhar um arquivo. Existem opções mais fáceis e rápidas. Serviços de compartilhamento de arquivos que não exigem uma conta de usuário. Em vez disso, basta abrir o site, carregar seu arquivo e compartilhá-lo usando seu link compartilhável rapidamente.

Ufile

Ufile é outro serviço rápido e gratuito de compartilhamento de arquivos que não requer registro. Os arquivos compartilhados são criptografados e transferidos com segurança de seu navegador para seus servidores, fornecendo segurança de alto nível também.

WeTransfer

WeTransfer é um serviço de transferência de arquivos baseado em nuvem muito popular. Você deve fazer upload dos arquivos para seus servidores, como serviços de compartilhamento de arquivos semelhantes, e enviar o link para o (s) destinatário (s) para compartilhar os arquivos com eles. Além disso, o processo de transferência é criptografado, como UploadFiles, e você pode compartilhar arquivos de até 2 GB gratuitamente.

O melhor compartilhamento é aquele que atende suas necessidades.

Boas vendas!

Este artigo foi escrito por Adriano Yamuto, da equipe de desenvolvimento do Fastcommerce.


Compartilhe Arquivos Digitalmente de Graça

quarta-feira, 17 de novembro de 2021


 

O design é o cartão de visitas de qualquer loja. Ele é um dos seus principais fatores de sucesso e por isso precisa ser renovado periodicamente.

Um bom design alia a estética à funcionalidade, além de trazer credibilidade e ser vital para a performance da loja, especialmente no celular.



Conheça nossos lindos temas prontos, criados e testados para que o cliente tenha a melhor experiência ao visitar sua loja virtual.

Acesse DESIGN & CONTEÚDO > Modelos no site administrativo da sua loja.

Renove seu design e turbine visitas e vendas!

Dê um banho de loja na sua loja!

quinta-feira, 11 de novembro de 2021

 


Você sabia que o Google classifica os produtos indexados em categorias? Estas categorias ajudam o Google a definir quais termos de pesquisa exibirão seus produtos.

Informe na aba Marketplaces da ficha de cada produto sua categoria no Google, que será usada nos feeds de produtos na sua conta do Google Merchant Center.

Escolha as categorias com precisão para maximizar sua presença no Google!

Maximize sua visibilidade no Google!

quarta-feira, 10 de novembro de 2021

 


Os negócios na área de vendas vivem diariamente o desafio de conquistar novos clientes, bem como reverter potenciais clientes e fidelizar a base já existente, reativando-os e realizando vendas. Inclusive, uma questão presente nas lojas online e que demanda uma ação rápida e efetiva é a de produtos deixados no carrinho, ou seja, o abandono das compras, independentemente de qual seja o motivo disso.

Por que as pessoas abandonam as compras?

Até concluir a compra, os indivíduos passam por vários estágios, o chamado funil de vendas no universo do marketing.

Seja na loja física ou online, os consumidores podem abandonar os produtos por indecisão, ou seja, quando não há certeza se deve ou não adquirir os produtos e serviços de uma determinada empresa.

Do mesmo modo, principalmente no meio online, pode haver o desejo de pesquisar em outros locais, processos de check-out longos, ou mesmo interrupções que façam os clientes esquecerem de finalizar o processo de compra são fatores que podem interferir na conversão.

Muitas vezes o processo de escolha dos itens é iniciado por impulso, e ao chegar no momento de finalizar a compra, a pessoa passa a ficar em dúvida e abandona os produtos - questionando a conclusão da compra, o que demanda uma ação ágil do empreendedor e a criação de ações específicas, como um funil que agregue mais confiança.

Neste sentido, os empreendedores podem precisar de ajuda com esta questão, criando ações mais efetivas para toda a comunicação com os potenciais clientes, mas também com os processos de abertura de uma empresa que podem ser complexos. 

Isto posto, os serviços de uma consultoria para abrir empresa, por exemplo, pode ser muito interessante para ter todos os documentos organizados e conhecer mais algumas questões burocráticas deste universo, bem como criando um relatório que contribui para as comunicações e campanhas de publicidade com o público.

Motivos que geram o abandono dos produtos no carrinho

Como pode ser percebido, existem vários fatores que precisam ser considerados em um negócio e, mais ainda, causas que precisam ser levadas em consideração, visto que podem levar as pessoas a abandonarem as mercadorias.

Figuram entre os principais motivos que podem levar à desistência de um produto:
  • Entregas demoradas;
  • Preço do frete acima do esperado;
  • Problemas de navegabilidade no site;
  • Distração e indecisão do consumidor;
  • Problemas técnicos durante a finalização da compra;
  • Métodos de pagamento não flexíveis;
  • Insegurança ou desconfiança com a loja;
  • Comparação de preços;
  • Necessidade de longos cadastros;
  • Checkout muito complexo e longo.
Estes são alguns dos principais motivos que levam os consumidores a não concluírem uma compra, deixando o carrinho abandonado,  mas muitas outras circunstâncias podem ocorrer e interferir na conclusão da compra.

Estratégias que podem ajudar a recuperar as vendas

Utilizar algumas técnicas que ajudam a aumentar a confiança dos clientes e motivá-los a comprar pode ser o caminho, reduzindo os riscos de abandono. 

Assim, apostar em algumas estratégias pode ser uma boa maneira de chamar a atenção, sendo que as principais ações são:

    1. Coloque as informações de forma visível

Durante a jornada de compra, há algumas informações essenciais que os clientes precisam ter para serem “convencidos” a efetivar a compra, bem como gostam de ver. São elas:
  • Valor do produto;
  • Formas de pagamentos e parcelamento;
  • Frete cobrado e opções de entrega;
  • Prazo de entrega;
  • Valor total de compra (considerando frete);
  • Resumo dos itens adquiridos.
Deixar esses dados visíveis é uma maneira de diminuir os índices de abandono de compras no e-commerce e reforçar o pedido que está sendo realizado, bem como os benefícios propostos.

    2. Possibilite o frete grátis

O frete é um detalhe que pode decidir a venda, sendo um fator de peso na compra do cliente. 

Para reduzir o abandono de compras, os empreendedores podem oferecer frete grátis para atingir os clientes que alcançam um determinado valor ou número de itens colocados no carrinho.

    3. Crie a opção de cadastro simplificado

Facilitar o cadastro no momento da compra é uma técnica muito importante que ajuda a reduzir os abandonos de carrinhos. 

Uma maneira de facilitar para ambas as partes, é solicitar apenas os dados realmente necessários para a venda, otimizando o tempo. Posteriormente, o cadastramento completo na loja pode ser feito para obter outros benefícios, não interferindo na venda.

A opção de login social, ou seja, que pode ser feito com as redes sociais e em um clique (quando já há o cadastro) pode ser uma excelente maneira de tornar o processo de compra do cliente mais simples. 

Outra estratégia interessante é usar um sistema de vendas por whatsapp, no qual é possível direcionar a conversa de forma mais otimizada e humanizada para a coleta de informações.

Considerando que os clientes estão sempre conectados em várias redes, as vendas no Whatsapp podem render bons lucros, facilidade no processo, além de possibilitar um canal de comunicação mais direto para próximos contatos e vendas.

    4. Tenha diversos canais de atendimento

Um atendimento de qualidade é algo que deve ser feito em todas as etapas da jornada de compra e também no pós-venda. 

Sendo assim, criar vários canais para facilitar a comunicação com os clientes pode ser um diferencial que ajuda nas vendas.

O atendimento pode ser feito via SAC (Serviço de Atendimento ao Consumidor), pelas redes sociais, Whatsapp, ter um chatbot no site, entre outras opções.

    5. Faça campanhas de remarketing

O remarketing é uma ferramenta que faz a identificação das pessoas que já visitaram o site,  interagiram com a marca, iniciaram ou já compraram com a loja - conforme o filtro estabelecido. 

Isto posto, criar anúncios sobre a sua empresa ou marca após a visitação no site é o modo de gerar interesse o lead a respeito dos seus produtos e lembrá-lo, por exemplo, de finalizar a compra.

Profissionais que possuem um salão de beleza, por exemplo, precisam sempre fazer reposição de produtos que são utilizados no dia a dia. 

Sendo assim, ter um fornecedor de produtos para salão de beleza que tenham mercadorias de qualidade é o modo de oferecer sempre o melhor ao cliente.

Neste caso, toda a cadeia pode ser fortalecida com ações de remarketing, visto que o fornecedor precisa manter o relacionamento próximo para o retorno do cabeleireiro.

Do mesmo modo, o cabeleireiro pode reativar os clientes por meio de e-mail e sms configurados por meio dessa ferramenta.

    6. Use o e-mail marketing

Muitas vezes o cliente se cadastra no site, mas não efetua a compra. Usar o e-mail marketing para trazer novas informações acerca dos produtos e para lembrá-lo sobre aquele que está no carrinho, como meias para ciclistas, é o modo de levar o cliente a comprar.

Oferecer descontos e cupons promocionais também são ações que possibilitam aumentar as vendas, oferecendo um benefício para contribuir na decisão.

Portanto, utilizar estratégias que ajudam a reduzir os índices de abandono dos produtos no carrinho é o modo de melhorar o faturamento por meio do aumento das vendas e ter mais clientes.

Esse texto foi originalmente desenvolvido pela equipe do blog Business Connection, onde você pode encontrar centenas de conteúdos informativos sobre diversos segmentos.

Produtos deixados no carrinho: Como recuperar essas vendas?

quarta-feira, 3 de novembro de 2021

 


Fidelize seus clientes e turbine suas vendas oferecendo cupons de desconto. 

Estes cupons podem ser genéricos ou bem específicos:

  • Crie cupons para alguns produtos ou categorias da loja.
  • Determine quais clientes podem usar cada cupom.
  • Ofereça cupons para desconto no frete ou para frete grátis.

Comece já a criar e distribuir cupons especiais para suas principais datas de venda.


Cupons mais focados = mais vendas

quarta-feira, 27 de outubro de 2021

 


Empreender no e-commerce é um desafio que requer, além dos cuidados inerentes à abertura e administração de um negócio, atenção específica a alguns pontos mais característicos do universo digital. Dentre eles, não há dúvidas que a escolha do fornecedor de soluções antifraude para e-commerce é um dos que mais se destaca.

Afinal de contas, quando ocorre um chargeback, nome dado ao estorno oferecido ao consumidor que não reconhece uma determinada compra em sua fatura de cartão de crédito, o prejuízo fica todo com o lojista online – sem contar as perdas pelo arranhão na imagem de uma marca que não passa segurança e credibilidade aos seus clientes. 

Para se ter uma ideia do tamanho do problema, somente no primeiro semestre de 2021, o e-commerce brasileiro registrou 2,6 milhões de tentativas de fraude, com um valor que chega aos R$ 2,6 bilhões, em um crescimento de 32,7% e 39,5%, respectivamente, em relação ao mesmo período de 2020.

Por isso tudo, e porque, como diz o clichê, prevenir é muito melhor do que remediar, o mercado viu crescer nos últimos tempos a oferta de fornecedores de soluções antifraude para as lojas virtuais, o que traz dúvidas aos lojistas online sobre qual antifraude para e-commerce escolher, além do parceiro ideal para fazer a gestão desse produto no seu negócio.

Por isso, separamos algumas dicas importantes e que podem te ajudar a ter um melhor direcionamento na hora de tomar essa decisão. Confira! 

Indicadores de resultados do antifraude para e-commerce

A primeira dica é conhecer os indicadores corretos para saber se o antifraude faz, ou não, um trabalho eficiente na prevenção e no combate a este tipo de crime no e-commerce. A falta de clareza nestes indicadores pode passar a falsa impressão de fraude controlada e, consequentemente, aumentar os riscos de grandes prejuízos. O ideal é que haja um equilíbrio entre estes três indicadores no seu antifraude para e-commerce, considerados os principais neste trabalho. Saiba mais abaixo!

Taxa de aprovação 

Dentre esses indicadores, de imediato, é preciso conhecer a taxa de aprovação de pedidos. Afinal de contas, de nada adianta investir dinheiro e esforços em atrair clientes, mas perdê-los no momento do pagamento, por causa de uma reprovação indevida do sistema antifraude. Obviamente, quanto mais próximo de 100% este número estiver, melhor. É claro que esta taxa vai depender de fatores como segmento, porte da loja, etc, mas buscar o máximo é primordial. Taxas de aprovação de 50% a 60%, geralmente, são tidas no mercado como abaixo do satisfatório.

Índice de chargeback

O índice de chargeback pode ser considerado, basicamente, o que mostra o quanto de fraude a loja não tem conseguido barrar. Por isso, quanto mais próximo de zero este número estiver, melhor. No entanto, há de se ressaltar que ter zero chargeback não quer dizer, necessariamente, menor prejuízo à loja online. Explicaremos mais sobre isso ao longo deste post.

Tempo de resposta

Um e-commerce não pode cair na armadilha de achar que seus clientes vão esperar muito tempo pela aprovação de uma compra. Por isso, a solução antifraude tem que garantir que haja alta taxa de aprovação e baixo índice de chargeback, mas sem que isso gere, em hipótese alguma, uma demora no tempo de resposta.

Foco em venda

Uma antifraude para e-commerce não pode pensar única e exclusivamente em evitar a fraude, como citado aqui anteriormente, e o motivo é relativamente simples. Para zerar a fraude em uma loja virtual, bastaria barrar todas as vendas com qualquer traço minimamente fora de um padrão considerado seguro, mas isso causaria um grande problema: o grande número de reprovações de bons consumidores.

Reprovar bons consumidores é um prejuízo muito grande. Além de todo o investimento realizado para atraí-lo, e que será perdido, há o prejuízo de marca, que pode ser muito maior do que o de sofrer uma fraude, dependendo do caso.

Hoje em dia, os consumidores têm voz ativa nas redes sociais e outros canais específicos, o que pode gerar, a partir de uma reclamação por uma reprovação indevida, um grande problema de credibilidade à imagem da marca.

Por tudo isso, o fornecedor de soluções antifraude precisa ter muito foco em aprovar, com segurança, o máximo possível de pedidos. De preferência, sem jamais reprovar automaticamente uma transação.

Expertise do uso do antifraude para e-commerce

Não há como prevenir e combater a fraude sem expertise no ramo. Um fornecedor de soluções antifraude que tem muito tempo de atuação e especialização neste trabalho, desenvolvendo e aprimorando tecnologia, treinando seres humanos em cada especificidade e construindo uma base de dados robusta, com certeza terá muito mais sucesso nesta verdadeira corrida diária contra os fraudadores.

Com o equilíbrio entre tecnologia avançada e inteligência humana especializada, é possível utilizar dados para conhecer o comportamento do consumidor no universo digital em cada detalhe, podendo separá-lo do fraudador e garantir aprovação em suas compras, o que é bom para ele e para a loja virtual.

Além disso, quando se tem expertise e muitos anos de atuação, a base de dados ganha uma solidez tão grande que permite a criação de um efeito de rede no qual, ao menor sinal de ataque em uma loja, todas as outras sejam imediatamente alertadas, e todo o ecossistema fique precavido contra esta determinada ação maliciosa.

Bom atendimento 

Quem atua no e-commerce já deve saber a importância de oferecer um ótimo atendimento aos clientes, e o mesmo deve ocorrer com um fornecedor de antifraude para e-commerce. 

A escolha deve levar em consideração se o fornecedor oferece um atendimento ágil e eficiente, de preferência em mais de um canal. Dessa forma, sempre que uma eventual intercorrência acontecer – ninguém pode se achar à prova de problemas – haverá facilidade para reportar a questão ao fornecedor, que poderá agir prontamente.

Experiência sem fricção com o cliente 

Não há mais como pensar em prover uma solução antifraude sem considerar que ela deve proteger e preservar a experiência de bons consumidores, e o fornecedor deste serviço tem a obrigação de saber disso. 

Separar pessoas idôneas dos fraudadores significa aprovar pedidos com maior rapidez e sem qualquer ponto de fricção que atrapalhe a experiência do cliente. 

Com isso, a tendência é que o cliente sinta segurança, confie na loja, volte a comprar e a recomende sempre que possível a amigos, familiares, etc.

Cases de sucesso de antifraude para e-commerce

Os cases de sucesso costumam ser um bom meio para saber como seu possível fornecedor atua em empresas do segmento, ou mesmo no ecossistema do e-commerce como um todo, bem como os resultados que ele gera e o valor que ele consegue gerar.

Muito provavelmente, no próprio site da empresa será fácil de encontrar este tipo de conteúdo. Se não estiver lá, é recomendável procurar um ponto de contato no qual seja possível realizar essa solicitação

Este artigo foi escrito pela Equipe ClearSale

Antifraude para e-commerce: 6 dicas para escolher a melhor solução

quarta-feira, 13 de outubro de 2021

 


O ERP é uma ferramenta importante na gestão dos negócios. Com ela, as informações ficam centralizadas para que sejam tomadas as melhores decisões relacionadas à empresa. Para quem tem um e-commerce, o ERP se torna aliado nas tarefas diárias, pois ajuda na organização dos anúncios, pedidos de venda, notas fiscais, controle de estoques, entre outras funcionalidades.

Neste conteúdo, entenda diversos recursos que estão disponíveis em um ERP e como eles tornam a rotina mais leve e com menores chances de erros.

Recursos de um ERP para seu e-commerce

Existe uma série de ERPs disponíveis no mercado. Alguns contam com funções específicas para contabilidade, outros para estoque e também há os especialistas em e-commerce. Os recursos oferecidos por cada sistema mudam, portanto é preciso analisar bem cada um deles antes de realizar uma contratação.

Quando falamos de ERP para e-commerce, diversas funções são necessárias para que a rotina das vendas seja otimizada. Vamos conhecer algumas:

Integrações

Integrar sistemas significa conectá-los, com a ideia de facilitar a troca de informações. O ERP se integra com plataformas de e-commerce, marketplaces, gateways de pagamento e logísticos e outras soluções disponíveis para uma gestão mais completa e eficiente.

Essa conexão centraliza as informações da empresa, otimizando o dia a dia. Ao conectar uma plataforma, por exemplo, fica fácil anunciar produtos e receber os pedidos feitos pelos clientes. Em poucos passos, a empresa processa as vendas e envia os produtos para que sejam entregues dentro do prazo combinado.

Dessa forma, os usuários do ERP não precisam acessar diferentes sistemas para trabalhar, economizando tempo e evitando erros. 

Controle de estoques

O estoque é um assunto muito importante quando tratamos de e-commerce. Já imaginou vender um produto em sua loja virtual e não ter disponível em estoque para envio imediato? Neste caso, a experiência do cliente com a compra pode ser comprometida e fazer com que ele não volte a fechar negócio com você. 

O ERP tem papel fundamental no controle de estoque, pois ele mantém as quantidades atualizadas conforme as movimentações, sejam elas de compra ou venda. Quando um produto for comprado pela empresa e registrado no ERP, as quantidades disponíveis para venda na loja própria e nos marketplaces são atualizadas devido a integração.

O mesmo acontece quando um produto for vendido. A loja processa o pedido, o ERP realiza a baixa de estoque e os canais de venda recebem a informação das novas quantidades.

Com essa ajuda, é mais fácil ter controle sobre o que está sendo vendido. Ainda, ter estoques sempre atualizados faz com que as compras sejam mais assertivas, evitando quantidades exageradas de estoque ou a falta de produtos para venda.

Envio correto dos pedidos

Com os pedidos processados, é hora de separar as mercadorias para que sejam enviadas aos clientes. Mas todo cuidado é necessário para que os produtos sejam corretamente separados. O cliente que compra online não escolheu os produtos pessoalmente, mas ele espera receber exatamente o item comprado. Se ele comprou uma camiseta e recebeu em sua casa uma bola de futebol, sua experiência com a compra será comprometida. 

O ERP também ajuda o vendedor nesta etapa da jornada. Através de módulos específicos para separação e embalagem de produtos, o usuário pode imprimir listas de separação ou então utilizar um leitor de código de barras para conferência. Assim, é possível verificar se todos os itens comprados e ter certeza que será enviado o produto certo a cada cliente. 

Emissão de notas fiscais

A emissão das notas fiscais é importante, pois garante mais segurança ao cliente. Caso ele precise acionar a garantia ou trocar o produto, o documento é essencial. Além disso, não emitir notas pode gerar problemas fiscais que prejudicam o negócio. 

No dia a dia de um e-commerce, emitir notas fiscais é uma das tarefas que mais demanda tempo. Isso se a empresa não utilizar um ERP, que torna essa rotina mais prática e rápida.

No ERP, o usuário configura um certificado digital e as configurações referentes aos impostos para que possa emitir as notas fiscais em poucos cliques. Devido à integração com os canais de venda, o faturamento dos pedidos é facilitado, visto que as informações sobre o cliente e o produto comprado são importados para o ERP. A partir disso, basta gerar as notas e emitir.

Ainda, o sistema consegue enviar os dados das notas fiscais para plataformas e marketplaces, assim o cliente fica sabendo quando a nota fiscal foi emitida, podendo acompanhar o andamento do seu pedido.

Conheça o Tiny ERP

O Tiny é um ERP especializado em gestão de e-commerce. Com ele, você organiza seu dia e otimiza processos nas vendas online. São diversos os recursos disponíveis para cada integração de plataforma ou marketplace, além de oferecer controle de estoques, emissão de notas fiscais e um módulo completo para separação e embalagem. Se faz sentido para o seu negócio, crie sua conta e experimente grátis por 30 dias

Este artigo foi escrito por Daniela Borsoi da Equipe Tiny ERP

O papel do ERP na gestão do e-commerce

segunda-feira, 4 de outubro de 2021

Sua loja virtual está pronta para a LGPD? Se você não tem certeza, é muito provável que não.

Mesmo sendo obrigatória, a LGPD ainda é uma realidade pouco conhecida pelas empresas. A maioria acredita que está preparada, ou que a lei não afeta seus modelos de negócios. Porém, a proteção de dados dos clientes se aplica a todos os tipos de empresa, de qualquer segmento e tamanho.

A LGPD lista como possíveis sanções: advertência, multa diária ou com limite de até 2% do faturamento da empresa, bloqueio dos dados pessoais, suspensão parcial do funcionamento do banco de dados e proibição parcial ou total do exercício da atividade relacionada ao tratamento de dados.

Convidamos para um bate-papo o experiente advogado Rofis Elias Filho, especialista em Direito Empresarial e Novas Tecnologias, para orientar sobre tudo que é preciso para sua loja se adequar à LGPD.


                                                    Clique aqui e faça o download da apresentação



Palestra Online - Dicas para preparar sua loja virtual para a LGPD

 
Fastcommerce | Crie sua loja virtual © 2016 - Templateism.com